Parábola dos Primeiros Lugares

Texto bíblico da Parábola:

Quando notou como os convidados escolhiam os lugares de honra à mesa, Jesus lhes contou esta parábola: “Quando alguém o convidar para um banquete de casamento, não ocupe o lugar de honra, pois pode ser que tenha sido convidado alguém de maior honra do que você. Se for assim, aquele que convidou os dois virá e dirá: ‘Dê o lugar a este’. Então, humilhado, você precisará ocupar o lugar menos importante. Mas quando você for convidado, ocupe o lugar menos importante, de forma que, quando vier aquele que o convidou, diga: ‘Amigo, passe para um lugar mais importante’. Então você será honrado na presença de todos os convidados. Pois todo o que se exalta será humilhado, e o que se humilha será exaltado”.

Então Jesus disse ao que o tinha convidado: “Quando você der um banquete ou jantar, não convide seus amigos, irmãos ou parentes, nem seus vizinhos ricos; se o fizer, eles poderão também, por sua vez, convidá-lo, e assim você será recompensado. Mas, quando der um banquete, convide os pobres, os aleijados, os mancos e os cegos. Feliz será você, porque estes não têm como retribuir. A sua recompensa virá na ressurreição dos justos” — Lucas 14:7-14

Parábola dos Primeiros Lugares

Contexto da Parábola dos Primeiros Lugares

A parábola dos primeiros lugares é uma história contada por Jesus Cristo, registrada nos evangelhos de Lucas (14:7-14). A parábola foi contada por Jesus em resposta a uma observação feita por um dos convidados em um banquete que ele estava participando.

>> Melhores Bíblias de estudo feminina

Na história, Jesus diz que quando uma pessoa é convidada para um banquete, ela não deve escolher os primeiros lugares, pois pode haver alguém mais importante que ela que também foi convidado. Se a pessoa escolher um lugar muito alto, pode ser constrangida quando o anfitrião pedir que ela se mova para um lugar menos importante para acomodar um convidado mais importante.

Em vez disso, Jesus ensina que é melhor escolher um lugar mais humilde e deixar que o anfitrião a convide para um lugar mais importante, caso considere apropriado. Ele também encoraja a generosidade, incentivando os convidados a convidar aqueles que normalmente não são convidados para banquetes, como os pobres e os necessitados.

A mensagem subjacente da parábola é que a humildade e a generosidade são importantes valores cristãos, e que devemos estar dispostos a colocar os outros antes de nós mesmos.

Contexto anterior e posterior desta parábola

Antes da parábola dos primeiros lugares, no Evangelho de Lucas, há um relato sobre Jesus curando um homem com hidropisia em um sábado, e sendo questionado pelos fariseus e pelos doutores da lei sobre se era permitido curar no dia de sábado.

Após a parábola dos primeiros lugares, Jesus continua ensinando seus seguidores e multidões que o seguem sobre a importância da humildade e generosidade, e sobre o significado do Reino de Deus. Ele conta outras parábolas, incluindo a parábola do Grande Banquete (Lucas 14:15-24), que reforça a importância de convidar os pobres e os necessitados para banquetes e oferecer generosidade para com eles.

>> Parábola do Construtor da Torre e do rei Guerreiro

Jesus também ensina sobre o discipulado e os custos de seguir a ele, pedindo aos seus seguidores que renunciem a si mesmos, carreguem sua cruz e o sigam (Lucas 14:25-33). Ele conta a parábola do Filho Pródigo (Lucas 15:11-32), que destaca a compaixão e a misericórdia de Deus para com aqueles que se arrependem de seus pecados, e sobre a importância de nos reconciliarmos com Deus e uns com os outros.

O contexto anterior e posterior da parábola dos primeiros lugares mostra que Jesus estava ensinando sobre valores cristãos, como a humildade, a generosidade, a compaixão e a misericórdia. Ele também estava enfrentando a hipocrisia dos fariseus e dos doutores da lei, que se preocupavam mais com a aparência do que com a verdadeira justiça e compaixão.

10 lições que podemos tirar desta Parábola

  1. A humildade é uma virtude importante: Jesus nos ensina que devemos ser humildes e não buscar os lugares mais importantes, mas permitir que outros nos honrem se acharem que merecemos.
  2. A ostentação não agrada a Deus: Aqueles que se exaltam serão humilhados, enquanto aqueles que são humildes serão exaltados.
  3. A generosidade é uma virtude cristã: Jesus nos encoraja a convidar aqueles que normalmente não são convidados para banquetes, como os pobres e os necessitados.
  4. A importância da hospitalidade:  Devemos estar dispostos a hospedar e cuidar daqueles que precisam de ajuda.
  5. O amor ao próximo é uma virtude cristã: Devemos amar e cuidar dos outros, colocando-os antes de nós mesmos.
  6. Devemos ser sensíveis aos outros: Não devemos fazer as coisas apenas para obter reconhecimento ou status, mas sim para servir aos outros.
  7. Devemos ser pacientes: Não devemos ter pressa em procurar honras ou recompensas, mas sim esperar pacientemente que elas venham.
  8. Devemos estar dispostos a mudar: Se estivermos sentados em um lugar alto e alguém mais importante chegar, devemos estar dispostos a mudar para um lugar menos importante.
  9. Devemos ser gratos: Devemos agradecer a Deus por todas as bênçãos e oportunidades que Ele nos dá.
  10. Devemos buscar a verdadeira grandeza:  A verdadeira grandeza não vem de buscar honras ou status, mas sim de servir aos outros e seguir a Deus com humildade e generosidade.

>> Parábola das dez virgens: Principais lições tiradas dessa parábola


➣ Curso de Teologia Online

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 5 =